Enfrentando o Câncer Amanhã

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima, para 2030, 26 milhões de novos casos de câncer em todo o mundo. A previsão é que a doença leve a óbito 17 milhões de pessoas, sobretudo nos países em desenvolvimento, como o Brasil. O cenário exigirá a ampliação da cobertura integral da atenção oncológica, desde as medidas preventivas, o diagnóstico precoce e o acesso aos medicamentos e tratamentos adequados até a reabilitação. Por ocasião do Dia Nacional de Combate ao Câncer, 27 de novembro, o projeto Brasil Saúde Amanhã destaca as perspectivas de longo prazo na área.

Câncer: ações apenas na Saúde estão fadadas ao insucesso

“Restrições relacionadas a condições socioeconômicas influenciam diretamente a incidência e a mortalidade por alguns tipos de câncer. Pensar em investimentos centrados exclusivamente no setor Saúde é estar fadado ao insucesso. As necessidades de saúde exigem ações intersetoriais”, ressalta Enirtes Caetano Prates Melo, pesquisadora do Departamento de Epidemiologia e Métodos Quantitativos em Saúde da Ensp/Fiocruz. Leia a entrevista completa.




Texto para Discussão

Cenário Epidemiológico do Brasil em 2033: uma prospecção sobre as próximas duas décadas

Jarbas Barbosa da Siva Jr. e Walter Massa Ramalho apresentam estudo exploratório sobre as mudanças no perfil epidemiológico que provavelmente ocorrerão nos próximos 20 anos no Brasil e suas implicações o SUS.

Leituras Sugeridas

A interpretação das novas diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil

Debate entre os pesquisadores Arn Migowski, Luiz Henrique Gebrim, Charles Dalcanale Tesser e Thiago d’Ávila, publicado na seção de cartas do periódico Cadernos de Saúde Pública.




Acesso à assistência oncológica: mapeamento dos fluxos origem-destino das internações e dos atendimentos ambulatoriais. O caso do câncer de mama

Em artigo publicado no periódico Cadernos de Saúde Pública, Evangelina Oliveira, Enirtes Melo, Rejane Pinheiro, Cláudio Noronha e Marilia Sá Carvalho analisam o fluxo de pacientes atendidas com câncer de mama, no Brasil, no âmbito do SUS, segundo o tipo de tratamento recebido.




Condicionantes socioeconômicos e geográficos do acesso à mamografia no Brasil, 2003-2008

Estudo realizado por Evangelina Oliveira, Rejane Pinheiro, Enirtes Melo e Marília Sá Carvalho mostra que a chance de realização do exame é maior entre as mulheres de 50 a 69 anos e aumenta com a renda familiar e a escolaridade, dentre as casadas, para as que consultaram médico e têm plano de saúde.




Estimativa: Incidência de Câncer no Brasil em 2016

De acordo com o INCA, serão registrados, no Brasil, 596 mil novos casos de câncer em 2016. Entre os homens são esperados 295.200 novos casos e, entre as mulheres, 300.800. Leia o relatório completo.




Eventos adversos na unidade de terapia intensiva: impacto na mortalidade e no tempo de internação em um estudo prospectivo

Realizado pela Ensp/Fiocruz em parceria com o Hospital Universitário Clementino Fraga Filho e a Escola de Enfermagem Alfredo Pinto, ambos da UFRJ, o estudo teve como objetivo avaliar a ocorrência de eventos adversos e o impacto deles sobre o tempo de permanência e a mortalidade na UTI.




Inequalities in socioeconomic status and race and the odds of undergoing a mammogram in Brazil

Publicado no International Journal for Equity in Health, artigo de Enirtes Caetano Prates Melo, Evangelina Xavier Gouveia de Oliveira, Dóra Chor, Marilia Sá Carvalho e Rejane Sobrino Pinheiro analisa o impacto das desigualdades socioeconômicas no acesso à mamografia.




O valor da inovação: criar o futuro do sistema de saúde

O livro de Casimiro Cavaco Dias, analisa a inovação como forma do sistema de saúde se transformar para responder aos novos desafios em saúde. Confira a resenha de José Canha Dias.




Por uma agenda global pós-Objetivos de Desenvolvimento do Milênio

Publicado na Revista Ciência & Saúde Coletiva, artigo de Álvaro Matida analisa os esforços do Brasil em torno da agenda global pela saúde dos povos desde a desde a Conferência Mundial de Determinantes Sociais da Saúde, em 2011, com vistas a 2030.




Iniciativas globais

Declaração Mundial contra o Câncer
Instrumento para chamar a atenção de líderes governamentais, gestores de saúde e formadores de opinião para reduzir, até 2020, a incidência de câncer e a mortalidade associada à doença.

Câncer Control Hub
Observatório de controle do câncer da revista The Lancet reúne evidências científicas sobre oncologia global, sistemas de saúde, prevenção, diagnóstico, tratamento, sobrevida e cuidados paliativos.

Instituições de referência


Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA)



Agência Internacional de Pesquisa em Câncer



TOP