ÁGUA PARA TODOS AMANHÃ


Em 2018, o Brasil recebe o 8º Fórum Mundial da Água, que pretende debater temas críticos relacionados à água em todas as suas dimensões: conservação, proteção, desenvolvimento, planejamento, gestão e uso eficiente, com base na sustentabilidade ambiental. Esta é a primeira vez que o maior encontro global sobre o tema, organizado pelo Conselho Mundial da Água, é realizado no Hemisfério Sul. O evento será realizado de 18 a 23 de março, em Brasília. Em contraponto, será realizado o Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA 2018), também em Brasília, que se opõe à privatização da água para garantir o direito a esse bem. Inspirada nesses eventos, a rede Brasil Saúde Amanhã realizará um seminário, em conjunto com o Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz, que discutirá os cenários futuros para o acesso à água no Brasil. Acompanhe neste especial debates preparatórios, a cobertura dos eventos, vídeos, entrevistas e sugestões de leitura.






Vídeos



Água para todos: Entrevista com Christovam Barcellos

"A privatização da água já começou. Teremos dificuldades para reverter esse quadro e alcançar as metas da Agenda2030", afirma o pesquisador Christovam Barcellos. No contexto do 8º Fórum Mundial da Água e do Fórum Alternativo Mundial da Água, ele defende: "A palavra final deve ser da sociedade civil".



8º Fórum Mundial da Água

Saiba mais sobre o maior evento global sobre água, que será realizado pela primeira vez no Hemisfério Sul, de 18 a 23 de março, em Brasília.



A água em disputa (FAMA 2018)

Fórum Alternativo Mundial da Água acontece em Brasília, de 17 a 22 de março, em contraposição ao Fórum Mundial da Água. Entenda a crítica. 



Água para todos: a ameaça da privatização

André Monteiro Costa, da Fiocruz Pernambuco, comenta os desafios para o cumprimento do ODS 6 e a ameaça de privatização da água.

ÁGUA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Agenda 2030: gestão sustentável da água

Meta da ONU é alcançar o acesso universal e equitativo à água potável e segura para todos até 2030 e reduzir a poluição, eliminando despejo e minimizando a liberação de produtos químicos e materiais perigosos, diminuindo à metade a proporção de águas residuais não tratadas.



Leo Heller: O dilema do acesso à água

“É preciso olhar para o presente para projetar o futuro. Nesse sentido, a conjuntura atual aponta para direções preocupantes e não para o cumprimento das metas nacionais e globais de acesso à água potável e ao esgotamento sanitário”. A avaliação é do sanitarista Léo Heller, pesquisador da Fiocruz Minas e relator especial dos Direitos Humanos à Água e ao Esgotamento Sanitário da ONU. Nesta entrevista, ele analisa a viabilidade da Agenda 2030 e a conquista do ODS 6.

Água virtual: o consumo que você não vê

Reportagem do Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz chama atenção o consumo de água virtual, “escondida” na produção commodities, como a soja. Como um dos principais exportadores de commodities, o Brasil é também um grande exportador de água virtual. 





22 DE MARÇO: DIA MUNDIAL DA ÁGUA

ONU: solução está na natureza

ONU incentiva uso de soluções baseadas no ambiente para resolver problemas hídricos. Estratégias focam na gestão de vegetações, solos, mangues, pântanos, rios e lagos, que podem ser utilizados por suas capacidades naturais para o armazenamento e limpeza da água.


8º Fórum Mundial da Água

O maior evento global sobre água acontece em Brasília, de 18 a 23 de março, com a missão de “promover a conscientização, construir compromissos políticos e provocar ações em temas críticos relacionados à água”.




Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA 2018)

De 17 a 22 de março, em Brasília, em contraposição ao 8º Fórum Mundial da Água, o evento visa “unificar internacionalmente a luta contra a tentativa das grandes corporações de se apropriarem de reservas e fontes naturais de água e de outros serviços públicos”.


TOP