A biotecnologia farmacêutica abriu oportunidade para o tratamento de doenças raras e complexas, e tornou-se estratégica para as políticas de inovação em diversos países, incluindo o Brasil. A vocação científica brasileira para a biologia molecular e genômica suscitou uma série de políticas públicas para internalizar a capacidade produtiva específica, a fim de avançar no desenvolvimento de produtos inovadores.

Leia na íntegra.

Economistas e sanitaristas participam, na próxima segunda-feira, 10 de agosto, às 10h, do seminário virtual “Espaço fiscal e fluxos financeiros no setor da Saúde”, promovido pela iniciativa Brasil Saúde Amanhã, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O evento é pautado pelo mais recente Texto para Discussão da rede Brasil Saúde Amanhã: “Os fluxos financeiros no financiamento e no gasto em Saúde no Brasil”, de Fernando Gaiger Silveira, Gustavo Souto de Noronha, Francisco R. Funcia, Roberto Luís Olinto Ramos, Ricardo Montes de Moraes, Leonardo Costa de Castro e José Carvalho de Noronha. O debate propõe a reflexão sobre os mecanismos financeiros dos setores público e privado da Saúde, na busca de respostas para as seguintes questões: quem financia a Saúde brasileira e como? Em que se gasta e por meio de quem? A transmissão on-line será feita pelo canal da VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz no YouTube. Assista em www.saudeamanha.fiocruz.br.

Livro “Brasil: Estado social contra a barbárie”, recém-lançado pela Fundação Perseu Abramo, dedica capítulo aos rumos da Saúde Pública brasileira.

Leia na íntegra.

Novo livro da Fundação Perseu Abramo tem capítulo dedicado ao sistema de saúde brasileiro, de autoria de pesquisadores da iniciativa Brasil Saúde Amanhã “O sistema de saúde brasileiro: rumo à universalidade ou à segmentação?”. Com esta questão norteadora, os pesquisadores José Carvalho de Noronha e Leonardo Castro, da rede Brasil Saúde Amanhã, trazem reflexões sobre

A polarização política e a disputa pelo poder em plena crise de saúde pública, provocada pela pandemia do novo coronavírus é o que poderá levar o Brasil ao colapso em diversos setores importantes para o funcionamento e prosperidade do País, a exemplo da saúde pública, da economia e do emprego. Essa é uma das conclusões

O documento produzido pelo sistema MonitoraCovid-19, da Fiocruz, tem o intuito de contribuir no enfrentamento da Covid-19, adicionando uma perspectiva regional de planejamento.

Leia na íntegra.

Relatório analisa o potencial de exposição de populações indígenas à Covid-19 no território brasileiro e busca identificar os segmentos da população indígena que apresentam maior vulnerabilidade.

Leia na íntegra.

O estudo foi realizado a partir de simulações dos impactos diretos e indiretos de variações dos quatro componentes da demanda final – exportações, consumo das famílias, formação bruta de capital fixo das famílias e das empresas e gastos do governo.

Leia na íntegra.

Nota técnica do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), de março de 2020, busca identificar as áreas de maior carência de leitos, respiradores e ocupação hospitalar.

Leia na íntegra.

A alta-comissária da ONU para direitos humanos, Michelle Bachelet, e o alto-comissário da ONU para refugiados, Filippo Grandi, apresentam os desafios da pandemia para o mundo e ressaltam a importância de ações que incluam os mais vulneráveis e marginalizados.

Leia na íntegra.

Página 3 de 94
TOP