Mais custos com medicamentos

segunda-feira, 02, outubro , 2017 por

Pesquisadores da Escola Nacional Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) lançam, nesta quinta-feira (28/9), um estudo que simula os gastos do Sistema Único de Saúde (SUS) com os medicamentos usados no tratamento de HIV/Aids e de hepatite C, caso as propostas da União Europeia (UE) para o capítulo de propriedade intelectual do Tratado de Livre Comércio (TLC) sejam aceitas pelos países do Mercosul. O estudo conclui que o governo brasileiro desembolsará um valor adicional de até R$ 1,9 bilhão por ano só com a compra desses medicamentos – uma média de R$ 1,8 bilhão para hepatite C e R$ 142 milhões em antirretrovirais (ARV). A pesquisa foi realizada a partir da análise das compras de 22 ARVs pelo SUS em 2015 e dos três medicamentos para hepatite C adquiridos em 2016. Os valores encontrados no estudo correspondem aos custos anuais do tratamento de aproximadamente 60 mil pessoas com hepatite, com medicamentos de última geração, e mais de 57 mil pacientes com HIV.

Fiocruz e MST avaliam projetos para o futuro

segunda-feira, 25, setembro , 2017 por

“Estamos muito honrados de poder construir essa parceria com vocês e queremos cumprimentá-los por essa ousadia histórica de construir uma parceria com setores do movimento popular para a formação de educadores”, comenta Stedile. A presidente da Fundação considera que a parceria com o MST fez avanços importantes e reafirmou o compromisso da instituição com movimentos populares. “Nos últimos anos, vimos grandes mudanças no cenário nacional com o ingresso de jovens militantes na academia, o que representa um passo importante para a construção coletiva de um projeto de país. Como instituição, temos buscado ampliar cada vez mais nossa articulação com movimentos populares para aprofundar nosso diálogo com a sociedade”, explica Nísia Trindade Lima.

A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, assinou na última quinta-feira (31/8), em Brasília, um acordo de cooperação para o compartilhamento de recursos humanos e conhecimentos em Tecnologia da Informação (TI) com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Pelo acordo, as duas instituições se associam para fomentar, coordenar e executar projetos de pesquisa em Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde.

Prêmio Internacional de Neurociência

segunda-feira, 28, agosto , 2017 por

A Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Servier anunciam a chamada para o 1º Prêmio Internacional Fiocruz-Servier de Neurociência. Em sua primeira edição, o prêmio contemplará duas categorias:Neurociência e infecção por vírus zikae Neuroinflamação e distúrbios de neurodesenvolvimento. A parceria entre a Fundação e o grupo farmacêutico francês oferecerá, ao todo, 150 mil euros em premiação. Saiba mais no site do evento.

Crise na Ciência

segunda-feira, 21, agosto , 2017 por

Segundo as informações do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos, observamos um expressivo crescimento no número de doutores formados entre 1997 e 2014, passando de 3.500 para 16.729 doutores/ano. Nesse contexto, cabe ressaltar a importância do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (Pibic) para a formação de jovens pesquisadores, a partir dos cursos de graduação. O incremento qualitativo e quantitativo das pós-graduações e do Pibic relevantemente contribuiu para o pujante aumento da nossa produtividade científica, com destaque para o número de publicações em periódicos internacionais indexados. Como consequência, o Brasil passou a ocupar o 13º lugar no ranking dos países mais produtivos, à frente da Holanda, Rússia, Suíça, Bélgica, México, Argentina e Chile.

Solidariedade para o desenvolvimento sustentável

segunda-feira, 07, agosto , 2017 por

A sabedoria, a experiência, a energia e os ideais dos anciãos e dos jovens são vitais para a realização dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs), disse na terça-feira (1) o secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmando que juntos eles podem ajudar a quebrar os ciclos de pobreza que têm durado gerações.

A Representação da Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS) no Brasil fez uma parceria com a Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, para desenvolver estudos sobre os 30 anos do Sistema Único de Saúde (SUS), a serem completados em 2018. Nesta terça-feira (25), em Brasília, o organismo internacional promoveu um seminário, com dois pesquisadores da universidade estadunidense e várias instituições brasileiras, para debater sobre as conquistas, desafios e ameaças ao SUS.

Há 45 anos a sociedade debate quais estratégias adotar para proteger o meio ambiente e garantir o desenvolvimento no planeta. Foi dessa jornada de quase meio século que nasceram os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), tema explorado nessa terça-feira, 18, em mais um ciclo de apresentações da 69ª Reunião Anual da SBPC.

Como falar dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para crianças? A partir desta quinta-feira (13), os educadores do ensino fundamental de todo o país terão à disposição oito vídeos explicando o que são nove dos 17 ODS. Em cada um dos vídeos, a explicação é apresentada por crianças. Também estará disponível a publicação “Educação para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Objetivos de Aprendizagem”, sobre os todos os ODS. A ideia é aumentar a conscientização da comunidade escolar sobre a importância da Educação para o Desenvolvimento Sustentável.

Colóquio discute desigualdades sociais

quarta-feira, 12, julho , 2017 por

Que fatores políticos, sociais, econômicos e culturais podem explicar os fluxos globais de concentração ou distribuição de riqueza pelos quais passam os países e as populações? O economista Carlos de Aguiar Medeiros aponta as guerras massivas como pontos de inflexão para transformações sociais. O tema foi debatido dia 7 de julho, durante a 11a sessão do colóquio “Sobre a Guerra”, do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), intitulada “Desigualdade social e distribuição da riqueza”. A iniciativa é coordenada pelo professor de Economia José Luís Fiori, colaborador da rede Brasil Saúde Amanhã e autor do capítulo “Ontem, hoje e 2030: tendências do sistema mundial — com ênfase na América do Sul”, que integra o volume “Desenvolvimento, Estado e Políticas de Saúde” do livro “A Saúde no Brasil em 2030: Diretrizes para a Prospecção Estratégica do Sistema de Saúde Brasileiro”.

Página 2 de 14
TOP