A polarização política e a disputa pelo poder em plena crise de saúde pública, provocada pela pandemia do novo coronavírus é o que poderá levar o Brasil ao colapso em diversos setores importantes para o funcionamento e prosperidade do País, a exemplo da saúde pública, da economia e do emprego. Essa é uma das conclusões

Nota técnica do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde (IEPS), de março de 2020, busca identificar as áreas de maior carência de leitos, respiradores e ocupação hospitalar.

Leia na íntegra.

“Pela primeira vez, temos uma agenda para o desenvolvimento sustentável que amplia o debate no âmbito do direito à saúde universal, em especial, ao acesso a medicamentos. É uma grande oportunidade para todos nós”. A afirmação é da representante da Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS) no Brasil, Socorro Gross Galiano, que ministrou palestra magna durante o lançamento do livro “Desafios do acesso a medicamentos no Brasil”, pela iniciativa Brasil Saúde Amanhã, dia 25 de junho. Intitulada “Acesso a medicamentos no mundo contemporâneo: perspectivas para as próximas décadas”, a apresentação abordou os mecanismos existentes para promover o acesso a medicamentos, os desafios na área, as perspectivas para as próximas décadas e as oportunidades de atuação da OPAS frente à pandemia de Covid-19.

Acesso a medicamentos em pauta

quinta-feira, 18, junho , 2020 por

Os empecilhos à universalidade e à equidade no acesso a medicamentos é tema do novo livro da iniciativa Brasil Saúde Amanhã, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com lançamento on-line dia 25 de junho, às 17h, em www.saudeamanha.fiocruz.br. Editado pela Edições Livres, do Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz), a obra “Desafios do Acesso a Medicamentos no Brasil” percorre os 30 anos do Sistema Único de Saúde (SUS) e projeta o futuro da assistência farmacêutica no horizonte da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, proposta pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Os efeitos da poluição e da contaminação por produtos químicos sobre a saúde da população são tema do seminário “Mortalidade e doenças por produtos químicos perigosos, contaminação e poluição do ar e água do solo”, promovido pela iniciativa Brasil Saúde Amanhã, no contexto da Estratégia Fiocruz para Agenda 2030. Em formato on-line, o evento será realizado dia 1º de junho, das 10h ao meio-dia, com transmissão pelo canal da VideoSaude Distribuidora da Fiocruz no YouTube. Para assistir, acesse www.saudeamanha.fiocruz.br.

Possíveis cenários pós-pandemia

sexta-feira, 08, maio , 2020 por

Grupos de pesquisadores apresentaram, nesta quinta-feira (30/4), ao ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, trabalhos com possíveis conjunturas pós-pandemia e estratégias de controle da Covid-19.

Grupos de pesquisadores apresentaram, nesta quinta-feira (30/4), ao ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, trabalhos com possíveis conjunturas pós-pandemia e estratégias de controle da Covid-19.

Cepal analisa os diferentes desafios econômicos e políticos trazidos pela pandemia para a próxima década na América Latina e no Caribe.
Leia na íntegra.

Fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e criar as bases para um estado de bem-estar social é a única saída para a crise sanitária, política, econômica e social instalada no Brasil em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Essa é a aposta dos sanitaristas José Carvalho de Noronha, coordenador executivo da rede Brasil Saúde Amanhã, e Jairnilson Paim, professor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA). Os dois participaram, na última sexta-feira, 3 de abril, do seminário virtual “Desafios para o enfrentamento da Covid-19 no Brasil”, promovido pela iniciativa ISC em Casa.

Se nós precisávamos lembrar que vivemos em um mundo interconectado, o novo coronavírus tornou isso mais claro do que nunca. Nenhum país pode resolver esse problema sozinho, e nenhuma parcela de nossa sociedade pode ser desconsiderada se quisermos efetivamente enfrentar este desafio global. O Covid-19 é um teste não apenas de nossos sistemas e mecanismos de assistência médica para responder a doenças infecciosas, mas também de nossa capacidade de trabalharmos juntos como uma comunidade de nações diante de um desafio comum.

Página 2 de 12
TOP