Inteligência de Futuro

por / domingo, 11 março 2018 / Categoria Notícias, Prospecção Estratégica, Todos

O Curso Inteligência de Futuro: Prospectiva para a Agenda 2030 e seus ODS, realizado na Fiocruz Brasília, integra a proposta da Fiocruz de inserir o tema Agenda 2030 na pauta de instituições de saúde, ciência e tecnologia, educação e organizações sociais. A observação foi feita por Claudia Martins, gerente de projeto da Estratégia Fiocruz para Agenda 2030 na solenidade de abertura do curso que promove, pela primeira vez, junção do pensamento prospectivo com o pensamento global holístico que permeia a agenda da ONU. A abertura foi realizada no dia 19 de fevereiro.

O curso adotou a metodologia dos Diálogos Prospectivos, que consiste na construção do conhecimento baseado no exercício prático sobre a implantação da Agenda 2030 e os seus Objetivos de Desenvolvimento Sustentável considerando a perspectiva de longo prazo e necessidades de favorecer a transdisciplinaridade nas políticas públicas.

Os alunos – gestores municipais, representantes de ONGs, empresas e organismos internacionais –  participaram de uma oficina de produção coletiva na qual aprenderam a elaborar análise de situação, desenho de cenário e estratégias, com simulação de mesa de negociação para a Elaboração do documento de aceleração da Agenda 2030 no Brasil.

Wagner Martins, coordenador do curso e coordenador de Integração Estratégica da Fiocruz Brasília, observou que o momento político brasileiro suscita indagações, uma delas é se conseguiremos alcançar os objetivos estratégicos da Agenda 2030 estabelecidos pela ONU.  Ao mesmo tempo, a indagação instiga acompanhar e observar os movimentos de atores sociais e quais trajetórias estão sendo desenhadas, uma vez que elas que constituirão o futuro.

A vice-diretora da Fiocruz Brasília, Denise Oliveira e Silva, disse que a questão fundamental da Agenda 2030 é ser estruturante e que um dos desafios para os cientistas é a inserção no território. Luciano Sepúlveda, diretora da Escola Fiocruz de Governo, destacou ser o curso inovador e tratar de tema relevante que merece reflexões profundas.

A primeira aula do curso foi ministrada pelo ex-presidente da Fiocruz e atual diretor do CRIS – Centro de Relações internacionais da Fiocruz-, Paulo Buss, que falou sobre “Agenda do Desenvolvimento 2030 e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável”. Ele historiou o processo de construção da agenda. Outras aulas ministradas foram “O Desenvolvimento social e econômico frente aos desafios da sustentabilidade”, por Tereza Campello, assessora da Fiocruz Brasília; “Inteligência de Futuro – construção do conhecimento baseado na prospectiva”, por Cláudia Martins, gerente de projeto da Estratégia Fiocruz para Agenda 2030 e “Teoria da produção social, transversalidade das políticas públicas e a ética da vida”, por Wagner Martins, coordenador do curso.

 

Fonte: Fiocruz 

TOP