Após circularem declarações levianas como as de que não há fome no Brasil; não há desmatamentos na Amazônia; não há necessidade de produção pública de medicamentos; e agrotóxicos são defensivos agrícolas, vemos na imprensa que um grupo de deputados de dez partidos políticos considera não haver necessidade de regulação sanitária no país. Tentam nos levar a uma ponte para o passado.

Fiocruz firma acordo de cooperação com a ONU

quinta-feira, 22, agosto , 2019 por

Intensificar a cooperação internacional por meio da promoção da saúde para crianças e jovens, assim como da saúde materna, dos direitos reprodutivos e do combate à violência de gênero. Essas foram as prioridades identificadas para a parceria firmada entre Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) e Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA). As instituições assinaram um acordo em julho, na sede do UNFPA em Nova Iorque, paralelamente ao Fórum Político de Alto Nível para o Desenvolvimento Sustentável.

Novos medicamentos são desafios para o SUS

quinta-feira, 22, agosto , 2019 por

Enquanto enfrenta restrições orçamentárias, o Sistema Único de Saúde precisa seguir em frente, adquirindo novas tecnologias e medicamentos. Saiba mais sobre esses desafios no artigo de Fabiola Vieira.

Leia na íntegra.

O Brasil possui a maior reserva terrestre de águas superficiais, além de duas das maiores áreas úmidas do mundo – o Pantanal Mato-Grossense e a Bacia Amazônica – e vastos reservatórios de água subterrânea. Essa abundância de água, porém, não garante a segurança hídrica do país. O recurso natural está distribuído de forma bastante desigual pelo território nacional e, sem investimentos em infraestrutura para garantir o abastecimento, 74 milhões de brasileiros podem sofrer com a falta d’água até 2035.

Editorias

O Brasil possui a maior reserva terrestre de águas superficiais, além de duas das maiores áreas úmidas do mundo – o Pantanal Mato-Grossense e a Bacia Amazônica – e vastos reservatórios de água subterrânea. Essa abundância de água, porém, não garante a segurança hídrica do país. O recurso natural está distribuído de forma bastante desigual pelo território nacional e, sem investimentos em infraestrutura para garantir o abastecimento, 74 milhões de brasileiros podem sofrer com a falta d’água até 2035.

Editorias

Acessibilidade dos serviços de emergência

quarta-feira, 07, agosto , 2019 por

Em um país de dimensões continentais como o Brasil, a distribuição das unidades de trauma é uma questão central para assegurar a prestação dos cuidados agora e no futuro.

Leia na íntegra.

Doenças negligenciadas e seus desafios

quarta-feira, 07, agosto , 2019 por

Acabar com as epidemias de doenças negligenciadas está entre os desafios definidos pela ONU para serem alcançadas mundialmente até 2030, presente na meta 3.3 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Os avanços e os desafios no combate a essas enfermidades foi tema do seminário Doenças Negligenciadas e a Agenda 2030, promovido pela iniciativa Brasil Saúde Amanhã

Relatório de Pesquisa produzido por Ricardo Antunes Dantas de Oliveira, Diego Ricardo Xavier, Maurício Gonçalves e Silva, Jacques Levin e José Carvalho de Noronha.

Leia na íntegra.

O futuro das tecnologias 3D/4D

quinta-feira, 01, agosto , 2019 por

Conhecida como fabricação aditiva, tem a capa- cidade de produz objetos físicos tridimensionais baseados em modelos digitais por meio da sucessão de camadas utilizando células e biomateriais.

Leia na íntegra.

16ª Conferência Nacional de Saúde

quarta-feira, 31, julho , 2019 por

O Conselho Nacional de Saúde (CNS) organiza de 4 a 7 de agosto, em Brasília, a 16ª Conferência Nacional de Saúde (8ª+8). O tema deste ano é “Democracia e Saúde”. O objetivo é reafirmar, impulsionar e efetivar os princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) para garantir a saúde como direito humano, a sua universalidade, integralidade e equidade do SUS.

Página 2 de 86
TOP