Seminário "Saúde, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável"

O Brasil caminha a passos lentos para o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. Ainda assim, o compromisso global representa oportunidade ímpar para discutir – e defender – a universalidade e a equidade de políticas sociais, especialmente o SUS. Essas são algumas das conclusões do seminário “Saúde, Ambiente e Desenvolvimento Sustentável”, que reuniu pesquisadores da UFRJ, do INCRA e de diversas unidades e áreas estratégicas da Fiocruz, dentre eles três ex-presidentes da Fundação, em torno de quatro painéis temáticos: Desenvolvimento e Sustentabilidade; Saúde, Ambiente e Sustentabilidade; Desenvolvimento, Saúde e Proteção Social; e Perspectivas e Desafios da Agenda 2030.
Assista à íntegra das 12 palestras ministradas durante o seminário, promovido pela rede Brasil Saúde Amanhã em setembro de 2017, na Fiocruz.


Painel “Desenvolvimento e Sustentabilidade”



Raphael Padula: cenários globais e caminhos do desenvolvimento

O economista Raphael Padula, professor da UFRJ e colaborador da rede Brasil Saúde Amanhã, apresentou quatro cenários de futuro para as cooperações globais, no horizonte dos próximos 20 anos. Para ele, o cumprimento da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, e especialmente do ODS 10, exige que as nações emergentes atuem de forma estratégica no cenário global para vencer as forças das potências que buscam manter o status quo e aprofundar as vantagens competitivas estabelecidas pelas atuais regras internacionais.
Leia mais.



Carlos Gadelha: Infraestrutura e Indústria

O economista Carlos Gadelha, coordenador das Ações de Prospecção da Fiocruz, demonstrou a centralidade da indústria no padrão nacional de desenvolvimento e ressaltou o papel decisivo do setor de serviços para o desenvolvimento da indústria. Articulando-se com o ODS 8, que prevê “pleno emprego e trabalho decente para todos” até 2030, o economista destacou que onde há setores industriais desenvolvidos o emprego formal é regra e as remunerações são maiores.
Leia mais.



Gustavo Noronha: agricultura e segurança alimentar

O economista Gustavo Souto Noronha, do INCRA, abordou a dicotomia entre dois modelos de desenvolvimento rural - o centrado na agricultura familiar e o voltado para o agronegócio - e alertou: as mudanças climáticas, a exploração das últimas fronteiras agrícolas e a degradação dos solos no longo prazo, mesmo com o avanço tecnológico, colocam a alimentação da crescente população mundial como um dos grandes desafios da humanidade no século XXI.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.

Painel “Saúde, Ambiente e Sustentabilidade”



André Monteiro Costa: Saúde, Água e Saneamento

O pesquisador André Monteiro Costa, da Fiocruz Pernambuco, defendeu que o caminho para o ODS 6 é o planejamento de longo prazo. Diante do compromisso assumido pelo Brasil em assegurar a disponibilidade e a gestão da água e do saneamento para todos até 2030, o pesquisador analisou as políticas públicas do setor e chamou atenção para a iniquidade na distribuição e no uso da água.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.



Carlos Machado: clima, desastres ambientais e saúde

O pesquisador Carlos Machado, da Ensp/Fiocruz, chamou atenção para o ineditismo das transformações pelas quais o clima do planeta vem passando e lembrou que, embora o fenômeno das mudanças climáticas ocorra em escala global, seus impactos são sentidos de forma desigual pelas populações – e de forma muito mais severa pelos mais vulneráveis.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.



Luiz César Ribeiro: cidades inclusivas e sustentáveis?

O pesquisador do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional da UFRJ, Luiz César Ribeiro, apresentou propostas para uma nova agenda urbana, na direção do desenvolvimento sustentável, com assentamentos humanos justos, seguros, saudáveis, acessíveis, resilientes e sustentáveis. Em outras palavras, cidades para todos, com igualdade de oportunidades.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.

Painel “Desenvolvimento, Saúde e Proteção Social”



Cristiani Machado: direitos, equidade e políticas sociais

A médica Cristiani Vieira Machado, pesquisadora da Ensp/Fiocruz e colaboradora da rede Brasil Saúde Amanhã, destacou os três pilares para a construção de uma sociedade mais justa, na direção da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável: a regulação do trabalho, a Previdência Social e a Universidade Pública.
Leia mais.



Maurício Barreto: saúde e condições de vida: para onde vamos?

O médico Maurício Lima Barreto, pesquisador da Fiocruz Bahia e coordenador do Cidacs, discutiu a capacidade das políticas sociais alterarem cenários epidemiológicos, acelerando ou desacelerando tendências.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.



José Noronha: perspectivas da organização dos cuidados à saúde

O coordenador executivo da rede Brasil Saúde Amanhã, o pesquisador José Noronha, aprofundou questões relativas ao sistema de cuidados e destacou as mudanças de prioridade para o setor Saúde, em função da transição demográfica e epidemiológica da população brasileira.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.

Painel “Perspectivas e Desafios da Agenda 2030”



Carlos Morel: Ciência, Tecnologia e Inovação e os ODS da Agenda 2030

O ex-presidente da Fiocruz e coordenador do CDTS apontou o o risco de financeirização do sistema de Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde como um dos principais entraves à conquista dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.



Paulo Buss: a sustentabilidade da Agenda 2030

O ex-presidente da Fiocruz e coordenador de Relações Internacionais em Saúde, Paulo Buss, traçou um panorama do que está sendo feito desde o lançamento da Agenda 2030. Para ele, apesar de seus pontos críticos e contradições, a iniciativa é a mais pertinente política intergovernamental em vigência no plano global.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.



Josué Laguardia: monitoramento do desempenho do setor Saúde

O pesquisador do Laboratório de Informação em Saúde do Icict/Fiocruz, Josué Laguardia, apresentou a Plataforma de Monitoramento e Avaliação de Indicadores de Saúde (PROADESS), um instrumento estratégico para acompanhar e avaliar o percurso do Brasil e do SUS rumo aos ODS.
Leia mais.
Acesse a apresentação do palestrante.

TOP