Os efeitos da poluição e da contaminação por produtos químicos sobre a saúde da população são tema do seminário “Mortalidade e doenças por produtos químicos perigosos, contaminação e poluição do ar e água do solo”, promovido pela iniciativa Brasil Saúde Amanhã, no contexto da Estratégia Fiocruz para Agenda 2030. Em formato on-line, o evento será realizado dia 1º de junho, das 10h ao meio-dia, com transmissão pelo canal da VideoSaude Distribuidora da Fiocruz no YouTube. Para assistir, acesse www.saudeamanha.fiocruz.br.

A Fiocruz completa 120 anos nesta segunda-feira (25/5). A data chega no momento em que o Brasil e o mundo enfrentam o maior desafio sanitário, econômico, social, humanitário e político do século 21, a pandemia da Covid-19. Com o nome de Instituto Soroterápico Federal, a instituição foi criada com o objetivo de combater epidemias como a da peste bubônica, da febre amarela e da varíola, que ameaçavam a então capital da República, o Rio de Janeiro. Mais de um século depois, agora na pandemia do novo coronavírus, a atual Fundação Oswaldo Cruz, maior instituição de pesquisa biomédica da América Latina, continua na linha de frente do enfrentamento das doenças. A presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, afirma que “a Fundação, presente em todas as regiões brasileiras, vem se dedicando diuturnamente a apresentar propostas e soluções, a elaborar pesquisas que respondam a perguntas ainda sem resposta, a formular e implantar ações estratégicas de atenção e promoção da saúde, como a construção do Centro Hospitalar para a Pandemia Covid-19, uma ação de referência com o Ministério da Saúde, entre muitas outras iniciativas”. Ela acrescenta que “ao completar 120 anos a Fiocruz reafirma o seu compromisso com o SUS, a grande fortaleza que o Brasil tem neste momento, e que precisa ser fortalecido, e reafirma seu compromisso com ações que se voltem para a defesa da vida e da população”. Nesta segunda-feira, às, 10h, a presidente participará de um debate virtual sobre os 120 anos da Fiocruz e a defesa da vida no canal da Fundação no YouTube, com a presença de representantes de instituições da saúde e da sociedade civil.






O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) iniciou uma petição de líderes globais solicitando que, quando uma vacina para a COVID-19 for desenvolvida, ela seja disponibilizada gratuitamente para todos.






Possíveis cenários pós-pandemia

sexta-feira, 08, maio , 2020 por

Grupos de pesquisadores apresentaram, nesta quinta-feira (30/4), ao ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, trabalhos com possíveis conjunturas pós-pandemia e estratégias de controle da Covid-19.






Grupos de pesquisadores apresentaram, nesta quinta-feira (30/4), ao ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, trabalhos com possíveis conjunturas pós-pandemia e estratégias de controle da Covid-19.






Diante da inexistência de tratamento ou vacina com eficácia comprovada para a Covid-19, especialistas das áreas da saúde e da economia defendem a manutenção do isolamento social para preservar a vida dos brasileiros, advertindo que seria “uma catástrofe” abandonar esta estratégia. Este foi um dos pontos levantados durante o debate Desafios para o Brasil diante da Pandemia Covid-19, realizado no ambiente virtual do Portal da Inovação. Os debatedores apontaram a necessidade do aporte de recursos públicos para enfrentar a pandemia e os efeitos econômicos e sociais da crise que o país atravessa.






O IBGE antecipou para o Ministério da Saúde e para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informações sobre o deslocamento da população para cidades em busca de serviços de saúde. Com os dados, os órgãos poderão elaborar políticas públicas, planos e logística para enfrentar a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os resultados disponibilizados preliminarmente compõem a pesquisa Regiões de Influência das Cidades (Regic) 2018, cuja íntegra será divulgada ainda este ano pelo IBGE.






Fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) e criar as bases para um estado de bem-estar social é a única saída para a crise sanitária, política, econômica e social instalada no Brasil em decorrência da pandemia do novo coronavírus. Essa é a aposta dos sanitaristas José Carvalho de Noronha, coordenador executivo da rede Brasil Saúde Amanhã, e Jairnilson Paim, professor do Instituto de Saúde Coletiva da Universidade Federal da Bahia (ISC/UFBA). Os dois participaram, na última sexta-feira, 3 de abril, do seminário virtual “Desafios para o enfrentamento da Covid-19 no Brasil”, promovido pela iniciativa ISC em Casa.






Domingo, 15 de março de 2020, o mundo enfrenta uma pandemia global do novo coronavírus, a COVID-19, e o jornal alemão Welt am Sonntag publica uma reportagem que repercutirá em todos os noticiários do mundo com uma denúncia assustadora: o presidente estadunidense teria oferecido US$ 1 bilhão para uma empresa alemã que vem desenvolvendo uma potencial vacina contra o vírus de forma a garantir que a mesma seja exclusiva dos Estados Unidos.






Editorias

Domingo, 15 de março de 2020, o mundo enfrenta uma pandemia global do novo coronavírus, a COVID-19, e o jornal alemão Welt am Sonntag publica uma reportagem que repercutirá em todos os noticiários do mundo com uma denúncia assustadora: o presidente estadunidense teria oferecido US$ 1 bilhão para uma empresa alemã que vem desenvolvendo uma potencial vacina contra o vírus de forma a garantir que a mesma seja exclusiva dos Estados Unidos.






Editorias
Página 1 de 75
TOP