Quatro ameaças para o futuro global

sexta-feira, 24, janeiro , 2020 por

O novo ano começa com quatro ameaças iminentes ao progresso humano no mundo: tensões geopolíticas crescentes, crise climática, desconfiança global e impactos negativos da tecnologia, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, nesta quarta-feira (22). Em um amplo discurso na Assembleia Geral, o chefe da ONU delineou estratégias para abordar tais ameaças e instou os países a aproveitar o 75º aniversário da ONU para garantir um futuro pacífico para todas as pessoas. “É por isso que comemorar o 75º aniversário com bons discursos não serve. Precisamos enfrentar esses quatro desafios do século 21 com quatro soluções do século 21”, declarou Guterres.

Aos 77 anos, faleceu em 19 de dezembro a antropóloga Alba Zaluar, fundadora do Núcelo de Pesquisa em Violências da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (NUPEVI/UERJ). Aposentada desde 2012, atuava ainda como pesquisadora visitante do Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP/UERJ), coordenando pesquisas sobre violências em diversos contextos. Como legado, a pesquisadora deixa dezenas de artigos, livros e capítulos sobre segurança pública, violência urbana, violência doméstica, tráfico de drogas, dentre outros temas, além de estudantes formados em centros de pesquisas como o Instituto de Medicina Social (IMS/UERJ) e a Universidade de Campinas (Unicamp).






A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) afirmou nesta terça-feira (10) que o uso racional de medicamentos é essencial para o alcance das metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A declaração foi dada nesta terça-feira (10) pelo coordenador de Medicamentos e Tecnologias em Saúde do escritório da OPAS e da Organização Mundial da Saúde (OMS) no Brasil, Tomás Pipo, durante o VII Congresso Brasileiro sobre o Uso Racional de Medicamentos, em Brasília.






Editorias

Em 1997, nuvens de fumaça pairavam sobre as florestas tropicais da Indonésia após a queimada de uma área com tamanho aproximado ao do estado americano da Pensilvânia para expansão agrícola, queimada essa que ainda foi agravada pela seca na época. Sufocadas pela névoa, as árvores não davam frutos, forçando a população de morcegos frugívoros a voarem para outros locais em busca de alimento, levando consigo uma doença mortal.






Editorias

O seminário “O Futuro da Saúde no Brasil: Compromisso Social da Ciência” reúne, dia 6 de dezembro, na Fiocruz, presidentes da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e vice-reitora da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) para anúncio das parcerias da Fiocruz com UFRJ e Unicamp. Com palestra do neurocientista Sidarta Ribeiro, diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O evento, que ocorre na Av. Brasil 465, Manguinhos – Tenda da Ciência, é aberto ao público em geral e sem necessidade de inscrição prévia para participação. O Seminário será transmitido ao vivo no Canal Saúde da Fiocruz -https://www.youtube.com/user/CanalSaudeOficial






A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e o Consórcio Acadêmico Brasileiro de Saúde Integrativa (CABSIn) firmaram na sexta-feira (22), em São Paulo (SP), um acordo para promoção de iniciativas em diversas áreas da saúde pública.






Seminário “Abuso de substâncias no Brasil”

segunda-feira, 18, novembro , 2019 por

Promovido pela Iniciativa Brasil Saúde Amanhã, no contexto da Estratégia Fiocruz para a Agenda 2030, que busca analisar o cenário do setor projetado para os próximos 20 anos, o Seminário abordará o cumprimento do Objetivo do Desenvolvimento Sustentável (ODS) 3.5, da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável (ONU), voltado para o reforço da prevenção e do tratamento do abuso de substâncias, incluindo o abuso de drogas entorpecentes e uso nocivo do álcool.






O Centro de Estudos Estratégicos da Fiocruz traz para o Brasil o economista americano Randall Wray, pesquisador do conceituado Levy Economics Institute do Bard College e um dos principais autores da Teoria Moderna da Moeda (MMT, na sigla em inglês). Wray participará de seminário Políticas sociais e pleno emprego: A Teoria Moderna da Moeda como alternativa, no dia 26 de novembro, apresentando os conceitos-chaves da teoria que ajudou a construir e suas implicações na construção de uma abordagem alternativa para o financiamento de políticas sociais. A apresentação de Randall Wray será realizada no Centro de Convenções Sul América, no Rio de Janeiro, às 9h. Ao seu lado, na mesa, estarão os economistas e professores Pedro Rossi, da Universidade de Campinas (Unicamp) e José Márcio Camargo, da PUC-Rio, com mediação do pesquisador Carlos Gadelha, coordenador das Ações de Prospecção da Fiocruz. O evento terá transmissão online.






A (in)seguridade social do futuro

quarta-feira, 06, novembro , 2019 por

Artigo publicado na revista Conjuntura Econômica avalia riscos do cenário de inseguridade social que se impõe ao Brasil.

Leia na íntegra.






Desafios e avanços na produção de vacinas

sexta-feira, 25, outubro , 2019 por

A diretora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), Carissa F. Etienne, destacou os avanços e desafios da produção de vacinas durante a abertura da 20ª reunião geral da Rede de Produtores de Vacinas dos Países em Desenvolvimento (DCVMN), nesta terça-feira (22), no município do Rio de Janeiro. “Eu vejo esta rede como um bem público global, uma rede de fabricantes e inovadores que assumiram o princípio da ação coletiva e da solidariedade para proteger a saúde mundial. As vacinas que vocês produzem protegem e promovem a saúde de milhões de pessoas nesta região (Américas) e no mundo”, afirmou.






Página 1 de 73
TOP