Com base no trabalho desenvolvido por pesquisadores ingleses, matéria jornalística publicada pelo portal DSS Brasil aponta os prós e os contras de duas abordagens no cuidado à saúde: a individual, voltada para pacientes de alto risco, e a de base populacional, direcionada para um maior número de indivíduos da população que inclui aqueles de médio e baixo risco.

A proibição, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do uso de aditivos que conferem aroma e sabor aos produtos derivados do tabaco foi objeto de estudo de pesquisadoras da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Em uma análise do processo regulatório, o trabalho aponta uma interferência direta da indústria fumageira e de grupos de interesse na tomada de decisão e na implementação da Resolução 14/2012.






Página 10 de 10
TOP