Discutir os possíveis cenários para o setor Saúde a médio e longo prazo no país é o desafio do seminário Brasil Saúde Amanhã: horizontes para os próximos 20 anos, realizado entre os dias 17 e 18 de setembro, no campus da Fundação Oswaldo Cruz em Manguinhos, no Rio de Janeiro. O reuniu os pesquisadores que compõem o grupo multidisciplinar de pesquisa da rede Brasil Saúde Amanhã, resultado da parceria da Fiocruz com a Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da República (SAE), o Ministério da Saúde e o Instituto de Pesquisa Econômica Apli-cada (Ipea).

Os impactos da crise econômica e política na saúde da população brasileira são tema da oitava edição do boletim informativo do Observatório de Análise Política em Saúde. Analisam os efeitos da crise e as alternativas para mitigá-los os pesquisadores Cesar Victora, epidemiologista e professor emérito da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel); Maurício Barreto, pesquisador da Fiocruz Bahia; e Fabiola Sulpino Vieira, especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).






Debate promovido pelo CEE/Fiocruz aponta para a importância de se elaborar um projeto nacional de desenvolvimento, construído a partir da participação popular. O momento de crise torna ainda mais relevantes os esforços prospectivos de futuro e o planejamento estratégico de longo prazo, como ressaltam o economista Carlos Gadelha, da Fiocruz, e o cientista político Luis Fernandes, da UFRJ.






Desenvolvimento sem pobreza

segunda-feira, 24, outubro , 2016 por

Nas últimas décadas, a pobreza extrema foi reduzida significativamente em todo o mundo. Um relatório recente do Banco Mundial (Poverty and Shared Prosperity 2016: Taking on Inequality) mostra que entre 1990 e 2013, a taxa de pobreza extrema, que mede a proporção da população vivendo com renda abaixo da linha internacional de pobreza extrema (US$1,90 por dia) foi reduzida em aproximadamente 70%, passando de 35% para 10.7% da população global. O número total de pobres extremos no mundo decresceu em quase 60%, passando de 1.85 bilhões em 1990 para 767 milhões em 2013. Ou seja, o mundo tem hoje mais de um bilhão de pobres a menos do que tinha a duas décadas e meia atrás, apesar da população global ser 36% maior.






SUS: o que é e o que poderá ser

segunda-feira, 19, setembro , 2016 por

“Há um risco de que, pela primeira vez, desde a constituição de 1988, tenhamos um governo com a postura anti-SUS”. A frase do médico sanitarista e ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão guiou os debates ocorridos durante a mesa redonda SUS: o que é e o que poderá ser, organizada pela Casa de Oswaldo Cruz, para refletir sobre avanços e paradoxos do projeto de saúde pública brasileiro, principalmente em meio à conjuntura política, social e econômica pela qual o país vem passando. Ao lado de Temporão, o vice-presidente da Abrasco, Nilton Pereira Junior, e Ruben de Araújo Mattos, do Instituto de Medicina Social da UERJ, analisaram a trajetória do SUS em seus quase 30 anos de existência, desde os primeiros movimentos em defesa de um sistema de saúde universal e integral, à luta pela garantia constitucional e a inserção de instrumentos de controle social na sua estrutura.






ENSP comemora 62 anos

segunda-feira, 12, setembro , 2016 por

A Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz) completa 62 anos em 2016. A comemoração acontece de 12 a 16 de setembro, com programação especial em torno do tema “Saúde é nossa conquista e nosso direito – 30 anos da 8a Conferência Nacional de Saúde (8a CNS)”. Serão realizadas mesas redondas e palestras sobre a importância história da 8a CNS, o monitoramento epidemiológico de grandes eventos, o papel da Saúde Coletiva na defesa do SUS, jornalismo crítico e independente, assédio moral e sexual em instituições públicas e democracia, Estado e direitos sociais.






Para um desafio global, uma resposta global

segunda-feira, 29, agosto , 2016 por

O Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) integra uma nova rede global que pretende produzir um levantamento sobre a resistência aos inseticidas por mosquitos vetores de arboviroses – em especial o Aedes aegypti, transmissor da dengue, Zika e chikungunya. Chamada de ‘Worldwide Insecticide Resistance Network’ (WIN), a rede é composta por pesquisadores de 15 instituições reconhecidas internacionalmente. A formação do grupo está alinhada aos objetivos de monitoramento e vigilância entomológica da Organização Mundial da Saúde (OMS). Como uma de suas ações recentes, em março deste ano, a entidade divulgou um documento alertando para a resistência do Aedes aegypti aos inseticidas usados em regiões atingidas pelo vírus Zika.






Robôs que auxiliam equipes médicas em cirurgias já são realidade há anos em hospitais do mundo inteiro. Porém, no Brasil, o custo dos equipamentos, ainda importados de outros países, pode ser um empecilho para o sistema público de saúde. Pesquisadores da Universidade de Brasília querem tornar viável a disponibilização dessas tecnologias nas Unidades de Saúde a partir do desenvolvimento de um robô de baixo custo para auxiliar no procedimento da laparoscopia, incisão pouco invasiva indicada principalmente para remoção de vesícula e apêndice.






Para lembrar o Dia Mundial da Hepatite, celebrado em 28 de julho, a Organização Pan-Americana da Saúda (Opas), chamou os países a aumentar o acesso aos testes de detecção e ao tratamento das hepatites, assim como melhorar o conhecimento sobre essas doenças na população. Atualmente, uma a cada 20 pessoas que possuem hepatites virais sabe estar infectada – apenas uma a cada 100 pessoas que têm a enfermidade realiza o tratamento.






Por um novo modelo de desenvolvimento

segunda-feira, 18, julho , 2016 por

Qual o papel do Estado brasileiro? Que desenvolvimentismo almejamos? Qual desenvolvimento é possível? As questões estiveram em debate na última segunda-feira, 11 de julho, durante o seminário “Qual desenvolvimento?”, realizado no Colégio Brasileiro de Altos Estudos, no Rio de Janeiro, e promovido pelo Centro Internacional Celso Furtado de Políticas para o Desenvolvimento.






Página 3 de 12
TOP